Um pouco da nossa história....

 

Nossa história começou em 2003, no Colégio JK, onde estudávamos. Apesar da mesma idade, éramos de séries diferentes e, por isso, a convivência veio nas gincanas da escola.

Logo que nos conhecemos, nos demos muito bem e sabíamos que seríamos amigos pra vida toda. Passávamos horas ao telefone e ficávamos tardes na escola - o que nem sempre agradou a nossa família, que ficava preocupada (né, Tia Virna?).

Com o tempo, nossa amizade foi crescendo e, na nossa primeira viagem juntos (calma gente, viagem de escola! Pro balneário goiano de Caldas Novas), a coisa quase evoluiu para um beijinho. Isso já em 2004. No fim desse mesmo ano, começamos a namorar, no dia 17 de novembro, último dia da 8ª série do Pedro e da 7ª série da Monique. Aos 14 anos de idade, tomamos a decisão mais acertada das nossas vidas, que confirmaremos agora e comemoraremos com nossos amigos e familiares.

Logo antes de começar o namoro, nossos pais decidiram (sem combinar nada, é verdade) que seria melhor pra cada um de nós mudar de escola. O destino quis que fôssemos pro mesmo lugar. No Leonardo da Vinci, onde fizemos bons amigos, nosso relacionamento evoluiu. Lá, passamos juntos pelo período difícil que é a adolescência. Ambos mudamos muito ao longo do tempo e essa fase certamente foi uma das que mais concentrou mudanças. Mas a cada nova versão de nós mesmos, nosso amor aumentava e segue aumentando.

Depois veio a UnB, onde o Pedro se achou por tentativa e erro (Engenharia Florestal?! Sério mesmo?!) e a Monique se achou no mundo (Artes Cênicas definitivamente não teria sido uma melhor opção). Somos muito gratos aos nossos pais por terem nos dado apoio e liberdade nesse período. Nossa vida universitária foi muito rica, povoada de viagens e novas experiências que construíram quem somos hoje.

Depois de tantos anos nos vendo praticamente TODOS os dias, na escola, na UnB e aos finais de semana, veio o fim da faculdade e com ele a época de dar novos passos. A Monique foi passar um período na Espanha de 6 meses, durante os quais não nos vimos. Quando ela voltou o Pedro já tinha se mudado para SP. Foi um período de muita saudade, mas de muito amadurecimento. No total, ficamos 669 dias separados (o que parece muito, mas não é tanto comparado aos mais de 4.500 dias que estamos juntos e aos que ainda virão).

Hoje, como vários casais de 20 e alguns anos, estamos dedicados a nossas carreiras e curtindo a vida na cidade que escolhemos. E chegou a hora de atar um laço que vai durar pra sempre. Vamos nos casar para receber a bênção de Deus sobre o caminho que escolhemos e para celebrar com as pessoas queridas a alegria que sentimos em estarmos juntos.

Esperamos que todos vocês possam participar desse momento conosco!